Que ninguém mais aguenta o homem branco é fato, mas como podemos pensar uma arquitetura e urbanismo para fora dos modelos eurocentrados, inorporando saberes plurais, histórias e perspectivas latinoamericanas, africanas, femininas e etc.? Para discutir sobre isso, conversamos com o Dr. Leo Name, arquiteto e professor com passagem pela UNILA e que atualmente é professor na UFBA.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

NAME, Leo; Analítica da colonialidade e da decolonialidade: algumas dimensões espaciais básicas da arquitetura. Revista Pós FAUUSP. nº 52. Disponível em https://www.revistas.usp.br/posfau/article/view/176627?fbclid=IwAR3xqrUsGCmUg2-lB8mH2Bn12uvBcI0k1Dd2G2UDvZEhxhRY_SuVihU6TTw

MÚSICAS NO EPISÓDIO

Pacto de sangue (Jards Macalé)

Tema de Indiana Jones (John Wiliiams)

É pesquisador da área e gostaria de divulgar sua pesquisa no Cidades Visíveis? Tem dúvidas, críticas ou sugestões? Ou elogios (pode elogiar também)? Escreva para podcast.cidades.visiveis@gmail.com .

Siga o Cidades Visíveis no FACEBOOK (facebook/cidadesvisiveis) e no INSTAGRAM (@cidades.visiveis)

APÓIE O CIDADES VISÍVEIS (a partir de 1 real): https://www.padrim.com.br/cidadesvisiveis ou pelo PIX podcast.cidades.visiveis@gmail.com .

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s